News nº 29 | Setembro/Outubro 2012
Reportagem / Perfil
Unidade de Endoscopia Respiratória (UER)


Dr. Rosal Gonçalves
Unidade de Endoscopia Respiratória (UER) 



A prática da Broncologia existe desde a fundação do serviço na década de 1950 com a realização da broncoscopia rígida iniciada por Thomé Villar e depois continuada por Freitas e Costa e col. 

A evolução tecnológica nesta área foi muito grande, tendo o aparecimento do broncofibroscópio no final dos anos 1960, revolucionado os meios de diagnóstico e terapêuticos na Pneumologia. Nos anos 1990 deu-se início à prática da broncoscopia de intervenção. 

A UER foi estruturada em Janeiro de 2003, estando o serviço sob a direcção de Bugalho de Almeida e, desde essa altura, tem duas salas de intervenção com sistema de ventilação de pressão negativa – uma para a Broncologia e outra para as Técnicas da Pleura (Toracoscopia e outras) –, o recobro com 3 camas com unidades de monitorização dos doentes, além da sala de trabalho da equipa e do espaço de armazenamento e lavagem dos aparelhos, apetrechado com sistemas de acordo com as normas estabelecidas. 

A UER tem uma vertente assistencial e de formação na área das técnicas endoscópicas em Pneumologia, realizando cerca de 2000 exames/ano e tendo quase sempre dois internos em formação. Na área assistencial, a intervenção da unidade estende-se a uma população coberta por vários hospitais do país, além dos nossos doentes. Devemos ainda salientar a existência da escala de prevenção de Broncologia, 24 sobre 24 horas que é a única existente na Grande Lisboa e toda a zona Sul do país.
Os exames são realizados sob sedação para exames complementares (waked sedation) ou sob anestesia geral com colaboração três vezes por semana do serviço de Anestesiologia. 

A broncofibroscopia e a videobroncofibroscopia têm a maior percentagem de exames realizados. A broncoscopia rígida de diagnóstico e de intervenção, particularmente a laserterapia e a colocação de próteses traqueobrônquicas, são uma actividade de grande diferenciação e importância, realizadas em doentes com patologia da traqueia benigna e maligna e patologia obstrutiva das grandes vias aéreas, essencialmente em doentes com cancro do pulmão, sendo intervencionados cerca de 50 a 70 doentes/ano. Dentro da área da Broncologia também realizamos broncoscopia rígida pediátrica (extracção de corpos estranhos). Os seus 15 anos de experiência já motivaram a publicação de um artigo no “Journal of Bronchology and Interventional Pulmonology”, em Abril de 2007. 

A ecografia endobrônquica começou a ser realizada em 2007, uma técnica de grande importância no diagnóstico e estadiamento do cancro do pulmão. 

A braquiterapia endobrônquica – introduzida em Portugal por Salvato Feijó – é realizada em colaboração com o serviço de Radioterapia. 

Outra técnica das menos usadas é a Lavagem Pulmonar Total, nos casos de Proteinose Alveolar, doença rara que requer a colaboração estreita com a Anestesiologia, devido à necessidade de anestesia geral e às alterações da mecânica ventilatória durante a realização da mesma, cuja duração é sempre prolongada. Foi publicado um artigo de revisão, a propósito desta experiência, na “Revista Portuguesa de Pneumologia”, em Fevereiro de 2009. 

Dentro das técnicas da pleura a mais importante é a Toracoscopia com fins diagnósticos e terapêuticos, sendo realizadas cerca de 50/60 exames por ano. 

Dos elementos que constituem a equipa da UER, dois são assistentes da Faculdade de Medicina de Lisboa, tendo um deles uma tese de doutoramento em desenvolvimento. 

No ensino pós-graduado, a UER tem contribuído para a formação de todos os internos da especialidade de Pneumologia do serviço, assim como de internos de outros serviços e de outras especialidades, particularmente intensivistas que frequentam os Estudos Especiais. 

Desde 2003, ano da reestruturação da UER, foram apresentados nos congressos anuais da Sociedade Portuguesa de Peumologia (SPP), European Respiratory Society, American Thoracic Society e outras reuniões científicas vários trabalhos:
- 7 comunicações,
- 22 posters. 

Foram publicados dois artigos no “Journal of Bronchology and Interventional Pulmonology”, respectivamente em Abril de 2007 e Janeiro de 2011, dois artigos de revisão na “Revista Portuguesa de Pneumologia”, em Julho de 2004 e Fevereiro de 2009, e dois capítulos do “Atlas de Pneumologia”, publicado em 2009 pela SPP.
Pesquisa

Pesquise sobre todas as newsletters já publicadas pela FMUL

  PESQUISAR 

Subscrição

Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as informações actualizadas sobre actividades, notícias, eventos e outras acções relevantes da FMUL

  

  ENVIAR 

Propriedade e Edição: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
Periodicidade: Mensal
Diretor: Prof. Doutor Fausto J. Pinto
Conselho Editorial: Prof. Doutor Fausto J. Pinto, Prof. Doutor Mamede de Carvalho, Profª. Doutora Ana Sebastião, Prof. Doutor António Vaz Carneiro, Prof. Doutor Miguel Castanho, Dr. Luis Pereira
Gestor de Informação: Ana Raquel Moreira
Equipa Editorial: Ana Cristina Mota, Ana Raquel Moreira, André Silva, Maria de Lurdes Barata, Rui Gomes, Sónia Barroso
Colaboração: Unidade de Relações Públicas e Comunicação - Bruno Moura
Conceção e Suporte Técnico: UTI 
Design e Implementação: Spirituc
e-mail: news@medicina.ulisboa.pt
Morada e Sede da Redação: Avenida Prof. Egas Moniz, 1649-028 Lisboa


Estatuto Editorial


Anotado na ERC