News nº 26 | Fevereiro/Março 2012
Reportagem / Perfil
CUDI - Vertente Investigação



INVESTIGAÇÃO


 


_Laboratório de Diagnóstico Molecular de Doenças Infecciosas (LDMDI) - Apresentação 

A missão do LDMDI (responsável: Profª Doutora Emília Valadas) é promover e desenvolver a investigação clínica e translacional, na área das doenças infecciosas. Localizado no Hospital de Santa Maria, está associado à Clínica Universitária de Doenças Infecciosas e Parasitárias, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. A investigação clínica no LDMDI iniciou-se com o estudo da infecção latente pot Mycobacterium tuberculosis, recorrendo ao uso de ELISPOT para determinar a produção de interferão-gama em resposta a ESAT-6 e a CFP-10. A determinação dos níveis séricos de fármacos antirretrovirais, por HPLC é, também, realizada desde 2006. Estas duas linhas de investigação mantêm-se, evoluindo, agora, para outras técnicas e para o desenvolvimento de ensaios in house

A farmacogenética é uma das novas linhas de investigação no LDMDI, em colaboração com a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e com o Instituto Superior de Saúde Egas Moniz. No final deste ano, serão, ainda, iniciados estudos sobre imunidade celular na tuberculose, relacionada com alguns aspectos particulares, nomeadamente, com a infecção por VIH, do papel da vitamina D e do polimorfismo do seu receptor na capacidade de destruição de micobactérias por macrófagos derivados de monócitos. Esta linha de investigação surge no decurso da Tese de Doutoramento da Profª Emília Valadas, na London School of Hygiene & Tropical Medicine, sobre imunidade na tuberculose. Os contactos estabelecidos com aquela Instituição são uma mais valia para o desenho de projectos em comum. 

A estreita colaboração entre o LDMDI e os médicos do Serviço de Doenças Infecciosas do HSM, tem sido crucial para a qualidade do trabalho realizado. No LDMDI têm, também, sido realizadas teses de Mestrado (Mestrado em Doenças Infecciosas Emergentes, FML) e estágios de alunos de outras Faculdades de Medicina (FM da Universidade do Algarve). 

 

_Unidade de Investigação e Tratamento Integrado da Infecção VIH/sida e das Hepatites (criada em 2011, por despacho do conselho de Administração do Hospital de Santa Maria) 
 

_Redes Internacionais (Clínica Universitária de Doenças Infecciosas e Parasitárias e o Hospital de Santa Maria)
 

_ NEAT (European AIDS Treatment Network) – Sixth Framework Program 6 (FP6) – Partner 7 (FML) 
_ NEAT (European AIDS Treatment Network) – NEAT001/ANRS143 trial – ensaio clínico – Hospital de Santa Maria (Coordenador Nacional – Francisco Antunes) 

O NEAT é uma rede de excelência financiada pela Comissão Europeia. A sua missão é reforçar a capacidade de investigação clínica em VIH Europeia. As principais actividades da NEAT estão centradas à volta da investigação clínica (estudo clínico NEAT 001/ANRS143 HIV e os seus subestudos, a Rede de Coorte NEAT Hep C/HIV) e a actividades ligadas à formação e à educação.

A Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (instituição 7) é um parceiro da NEAT. Com financiamento da NEAT foi organizado o III Curso Pós-Graduado em Farmacoterapia na Infecção por VIH/sida e no estudo clínico NEAT001, o Serviço de Doenças Infecciosas é o Centro Coordenador Nacional e incluiu 11 doentes.



_ EuroSIDA – estudo observacional financiado pela União Europeia (Coordenador Nacional – Francisco Antunes) 

EuroSIDA é um estudo de coorte observacional prospectivo, que inclui mais de 16.505 doentes seguidos em 103 hospitais de 32 países europeus, Israel e Argentina. O principal objectivo do estudo é ter acesso ao impacto dos anti-retrovíricos sobre a população de infectados por VIH na Europa.

EuroSIDA é financiado pela Comissão Europeia, através dos programas BIOMED 1-2, 5º, 6º e 7º Framework e EuroCoord. Para além deste financiamentos recebe doações da Gilead, Pfizer, BMS e Merk. O Serviço de Doenças Infecciosas é o Coordenador Nacional e incluiu 186 doentes.


_ INSIGHT (International Network for Strategic Initiatives in Global HIV Trials) – criado em 2006 pelo National Institute of Allergy and Infectious Diseases e financiado pela Universidade de Minnesotta (EUA). O Serviço de Doenças Infecciosas, um dos Centros INSIGHT, participa no estudo START (Strategic Timing of AntiRetroviral Therapy) – ensaio clínico – Hospital de Santa Maria (Coordenador Nacional – Francisco Antunes)


_Outras Colaborações Nacionais e Internacionais  (responsável Profª. Doutora Emília Valadas)

ACHIEV2E Collaboration Study Group- iniciado em 2005, engloba 12 centros europeus e um africano. Os objectivos principais são: avaliar a resposta de doentes infectados por VIH2 ao tratamento antirretroviral, estudar a história natural da infecção por VIH2, determinar quais as mutações de resistência em VIH2 e elaborar recomendações internacionais sobre tratamento desta infecção. 

The International HIV Controllers Study é um estudo internacional organizado pelo Prof. Bruce Walker, incluindo várias Instituições: Massachusetts General Hospital, The Broad Institute of Harvard and MIT, Harvard Medical School, The Ragon Institute of MGH, MIT, and Harvard, SAIC-Frederick, University of KwaZulu-Natal, University of California, San Francisco. Inclui infectados por VIH que, sem terapêutica, conseguem manter “cargas virais” baixas. Os objectivos principais são: criar um cohort internacional de indivíduos infectados por VIH1 que conseguem controlar a infecção sem o uso de medicação; determinar qual a influência de factores genéticos no controlo da infecção; definir quais as respostas imunes, inatas e adaptativas, nestes indivíduos; descrever os padrões de evolução viral em situações em que há controlo da infecção; determinar qual a contribuição da fitness viral no controlo da infecção. 

The Portuguese HIV-2 Study Group é um estudo nacional sobre infecção por VIH2, organizado pelo Dr. Ricardo Camacho, do Hospital Egas Moniz, CHLO. Tem, como objectivo principal, determinar quais as mutações que conferem resistência de VIH2 aos antirretrovirais. 

O Grupo de Estudos Português da Co-Infecção (GEPCOI) estuda as hepatites virais, incluindo dados da maioria dos Hospitais portugueses, nos seus mais variados aspectos, desde a epidemiologia ao tratamento. 


Outros Projectos (responsável Profª. Doutora Emília Valadas)

2010-2012 - HIVCONTROL – Control based on dynamic modeling of HIV-1 infection for therapy design. Fundação para a Ciência e Tecnologia. PTDC/EEA-CRO/100128/2008. Em colaboração com o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (INESC ID/INESC/IST/UTL). 

2010-2012- Characterization and genotyping of portuguese strains of Francisella tularensis. Fundação para a Ciência e Tecnologia. PTDC/SAU-ESA/104947/2008. Em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. 

2009/2012- Does malaria increase susceptibility to tuberculosis? The role of malaria-pigment induced immune-suppression. Fundação para a Ciência e Tecnologia. PIC/IC/83214/2007. Em colaboração com o Instituto de Medicina Molecular, Faculdade de Medicina de Lisboa. 

2010/2012- Estratégias para a detecção precoce da insuficiência renal nos doentes com infecção por VIH: a nova troponina. Financiado pela ViiV Healthcare. 

2010-2012- Diagnóstico de infecção por Mycobacterium tuberculosis em indivíduos infectados por vírus da imunodeficiência humana. Financiado pela Gilead Sciences. 

2012-2013- Avaliação do risco cardiovascular em infectados por VIH1. Tese de Doutoramento, FML (Dr. António Pais Lacerda). 



Projectos
(responsável Robert Badura)  

2011-2013- Actividade citotóxica das células TCD8+ em infectados por VIH-1 sob terapêutica antirretrovírica e com um quociente de CD4/CD8 superior a um. Financiado pela Sociedade Portuguesa de Doenças Infecciosas e Microbiologia Clínica.
 
2011-2013- Caracterização imunitária e virológica de doentes infectados por VIH-1 submetidos a terapêutica antirretrovírica na altura da seroconversão. Em colaboração com o Instituto de Medicina Molecular. Financiado pela ViiV Healthcare e Gilead Sciences. 



Projectos
(responsável João Paulo Cruz)

2010-2012- GENOFARM, impacto da farmacogenética na farmacocinética populacional dos antirretroviricos em doentes co-infectados por VIH e VHB e/ou VHC. Tese de Doutoramento, FF, UL (Dr. João Paulo Cruz). 

2011-2013- Impacto da inter-variabilidade farmacocinética e do quociente inibitório genotípico na efectividade do darunavir em doentes infectados por VIH-1. Tese de Mestrado, FML (Dra. Cristina Carvalho). 

Pesquisa

Pesquise sobre todas as newsletters já publicadas pela FMUL

  PESQUISAR 

Subscrição

Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as informações actualizadas sobre actividades, notícias, eventos e outras acções relevantes da FMUL

  

  ENVIAR 

Propriedade e Edição: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
Periodicidade: Mensal
Diretor: Prof. Doutor Fausto J. Pinto
Conselho Editorial: Prof. Doutor Fausto J. Pinto, Prof. Doutor Mamede de Carvalho, Profª. Doutora Ana Sebastião, Prof. Doutor António Vaz Carneiro, Prof. Doutor Miguel Castanho, Dr. Luis Pereira
Gestor de Informação: Ana Raquel Moreira
Equipa Editorial: Ana Cristina Mota, Ana Raquel Moreira, André Silva, Maria de Lurdes Barata, Rui Gomes, Sónia Barroso
Colaboração: Unidade de Relações Públicas e Comunicação - Bruno Moura
Conceção e Suporte Técnico: UTI 
Design e Implementação: Spirituc
e-mail: news@medicina.ulisboa.pt
Morada e Sede da Redação: Avenida Prof. Egas Moniz, 1649-028 Lisboa


Estatuto Editorial


Anotado na ERC