News nº 26 | Fevereiro/Março 2012
Reportagem / Perfil
CUDI - Ações Desenvolvidas



 - IV Curso de Actualização sobre Tuberculose e SIDA, de 26 a 29.07.2011 (Faculdade de Medicina de Lisboa/Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane), Maputo – Moçambique. 


 - 3º Programa de Educação Médica Contínua em Doenças Infecciosas 2011/2012, com Bolsas de Estudo da AIDFM/Gilead Sciences, destinado a dois médicos moçambicanos, que inclui o Mestrado de Doenças Infecciosas Emergentes (9 meses) e o Estágio em Doenças Infecciosas e Cuidados Intensivos, no Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de Santa Maria (12 meses) 


 - Mestrado em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, Moçambique – Módulo de Epidemiologia e Clínica das Doenças Infecciosas (30 horas) – 14 a 25.12.2011 – com a participação de docentes da FML – Prof. Doutor Francisco Antunes e Dr. Nuno Janeiro 


 - Estágio Clínico Tutoral em Medicina Tropical, de um mês, para 12 alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa nos Hospitais Dr. Agostinho Neto (Cabo Verde), Ayres de Menezes (São Tomé e Príncipe) e Central de Maputo (Moçambique) 


 - Monitorização da carga vírica para VIH dos doentes sob terapêutica anti-retrovírica em São Tomé e Príncipe e testes de resistência (Estudo Equador) – financiamento AIDFM 


 - Homenagem da Faculdade de Medicina de Lisboa ao Dr. Ayres de Menezes, patrono do Hospital Central de S. Tomé e Príncipe, com a colocação de um busto em bronze do homenageado à entrada do Hospital (02.07.2010) – financiamento Fundação Calouste Gulbenkian e Merck Sharp & Dohme

Na foto, o Professor Francisco Antunes, da FMUL e Ministro da Saúde de São Tomé e Príncipe, à altura da inauguração do busto do Dr. Aires de Menezes, Dr. Arlindo Vicente de Assunção CarvalhoIlha cujo território é pouco maior que o da Madeira, São Tomé e Príncipe, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, é ainda um país com uma elevada taxa de mortalidade infantil e um peso considerável das doenças infecciosas e carências nutricionais entre as causas de morte.
 
No combate a estas, no trabalho em prol da melhoria dos cuidados de saúde e das condições de vida da população, distingue-se o Hospital Central de S. Tomé, a capital e principal cidade, a que as autoridades atribuíram o nome do Dr. Ayres de Menezes (1889-1946), figura de relevo da história santomense, nos planos político, social e cultural. 

O Hospital Dr. Ayres de Menezes, apesar das dificuldades, tem-se desenvolvido recentemente em infra-estruturas e beneficiado de alguns apoios fundamentais no plano financeiro, bem como no tocante a equipas de médicos estrangeiros, nomeadamente portugueses, mas também cubanos e de outras nacionalidades. 
 Ayres de Menezes teve origens particularmente humildes. O seu tio pôde, ainda assim, enviá-lo para Lisboa, onde pode prosseguiu estudos na Faculdade de Medicina, foi colega de Pulido Valente e licenciou-se, a expensas do amigo Henrique de Mendonça. Expedicionário do Exército Português na Guerra de 1914-1918 como tenente médico, morreu em 1946, aos 57 anos, em Angola, onde era médico do Quadro de Saúde.
Pesquisa

Pesquise sobre todas as newsletters já publicadas pela FMUL

  PESQUISAR 

Subscrição

Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as informações actualizadas sobre actividades, notícias, eventos e outras acções relevantes da FMUL

  

  ENVIAR 

Propriedade e Edição: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
Periodicidade: Mensal
Diretor: Prof. Doutor Fausto J. Pinto
Conselho Editorial: Prof. Doutor Fausto J. Pinto, Prof. Doutor Mamede de Carvalho, Profª. Doutora Ana Sebastião, Prof. Doutor António Vaz Carneiro, Prof. Doutor Miguel Castanho, Dr. Luis Pereira
Gestor de Informação: Ana Raquel Moreira
Equipa Editorial: Ana Cristina Mota, Ana Raquel Moreira, André Silva, Maria de Lurdes Barata, Rui Gomes, Sónia Barroso
Colaboração: Unidade de Relações Públicas e Comunicação - Bruno Moura
Conceção e Suporte Técnico: UTI 
Design e Implementação: Spirituc
e-mail: news@medicina.ulisboa.pt
Morada e Sede da Redação: Avenida Prof. Egas Moniz, 1649-028 Lisboa


Estatuto Editorial


Anotado na ERC