Nuno Rodrigues
Coordenação dos Pólos Administrativos (CPA)
nunorodrigues@fm.ul.pt  

Sónia Barroso
Gabinete de Apoio à Investigação Científica, Tecnológica e Inovação (GAPIC)
gapicmail@fm.ul.pt  



 

RESUMO


O Centro Académico de Medicina (CAML), é um consórcio que integra a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), o Instituto de Medicina Molecular (IMM) e o Centro Hospitalar Lisboa Norte - Hospital de Santa Maria (CHLN-HSM), interligando entre si três áreas de atuação nomeadamente, ensino superior, investigação cientifica e cuidados hospitalares. 

O estudo Análise estrutural de redes na investigação científica do CAML centrou-se na análise das relações desenvolvidas em torno da investigação científica no CAML, em que o IMM assume um papel fulcral. Metodologicamente, este estudo assentou na recolha de informação através do inquérito por questionário e recorreu à Análise Estrutural de Redes Sociais (ARS) que, além da habitual caracterização de determinados atributos dos atores estuda também a forma das suas relações sociais, permitindo, assim, obter uma representação gráfica daquelas relações através de mapas de redes ou grafos. 

Dada a dimensão do IMM, o presente artigo constitui-se como um estudo piloto e incidiu sobre todos os investigadores do (ex-) Programa de Biologia Celular e do Desenvolvimento do IMM. 

O recurso à ARS permitiu identificar redes de investigação ao nível de parcerias e relações formais assentes em projectos financiados; e também ao nível de colaborações, relações informais que se estabeleceram como interacções pontuais e espontâneas. 

Da análise à teia de relações dos investigadores é de evidenciar que dentro do IMM e ao nível do CAML predominam as relações informais/colaborações apresentando-se mais coesas e organizadas do que as relações formais/parcerias estabelecidas em torno de projectos financiados, sendo a nível nacional e internacional que tendem a estabelecer-se este tipo de parcerias. 

A equipa responsável pela elaboração deste estudo (Nuno Rodrigues – CPA e Sónia Barroso – GAPIC) propõe estender esta análise a toda a comunidade do IMM e CAML, de forma a ter uma caracterização geral da teia de relações que se estabelecem em torno da investigação científica. 


Artigo completo