A. Raquel Moreira
Equipa Editorial
news@medicina.ulisboa.pt 
 

 


















A Sociedade Americana de Neurofisiologia Clínica distinguiu o Prof. Doutor Mamede de Carvalho, Director da Clínica Universitária de Fisiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) e investigador no Instituto de Medicina Molecular da FMUL, com o Robert S. Schwab Award


A Sociedade Americana de Neurofisiologia Clínica (American Clinical Neurophysiology Society), criada em 1946, dedica-se a promover a excelência em neurofisiologia clínica, assim como a aprofundar a compreensão da função do sistema nervoso central e periférico na saúde e na doença. Este galardão, atribuído anualmente a uma personalidade com contribuições excecionais na área de neurofisiologia clínica, foi entregue pela primeira vez a um investigador português. Desde 1997 que são distinguidos maioritariamente investigadores americanos.

“Em geral o prémio é dado a americanos, serei o quarto não-americano a recebê-lo, após o Prof. Jun Kimura do Japão (que trabalha nos USA), o Prof. David Burke da Austrália e o Prof. Erik Stalberg da Suécia, logo o 2º Europeu [a ser agraciado]. Agradeço o apoio que me tem sido dado pela Instituição desde há mais de 20 anos e pelo actual Director da FMUL”, referiu o Prof. Doutor Mamede de Carvalho à equipa da Newsletter.

O Professor foi assim reconhecido pela sua carreira de investigação e clínica, dedicada principalmente ao estudo da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Os mais de 200 artigos publicados a nível internacional permitiram a definição de novos critérios para o diagnóstico da doença, quantificação da sua progressão e compreensão dos mecanismos da sua origem.

A ELA é a terceira doença neurodegenerativa mais frequente a seguir à Doença de Alzheimer e à Doença de Parkinson, apesar de apenas ter uma incidência de 2 a 3 casos por 100 000 habitantes. Caracterizada pela degenerescência dos neurónios motores, o seu quadro clínico pode manifestar-se inicialmente pela paralisia de um membro superior ou inferior, pelo transtorno da fala e dificuldade de deglutinação ou por uma paralisia respiratória.



Prof. Doutor Mamede de Carvalho - neurologista e neurofisiologista no Hospital de Santa Maria e professor catedrático de Fisiologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, tem contribuído ao longo da sua carreira, a nível mundial, na promoção da neurofisiologia. Entre 2010 e 2014, foi presidente da Sociedade Internacional de Neurofisiologia Clínica (International Clinical Neurophysiology Society) e membro executivo da Federação Internacional de Neurofisiologia Clínica (International Federation of Clinical Neurophysiology).

Fonte: Diário de Notícias - Ciência online