Renovação das Instalações do Laboratório de Estudos de Linguagem


Legenda
Em cima: Terapeuta da Fala Gabriela Leal, Prof. Doutor Alexandre Castro Caldas, Profª. Doutora Isabel Pavão Martins, Terapeuta da Fala José Fonseca, Profª. Doutora Carolina Maruta
Em baixo: Estagiária de Psicologia Inês Duarte, Assistente Administrativa Elisabete Mendes Lopes, Terapeuta da Fala Filipa Miranda

O Laboratório de Estudos de Linguagem (LEL), da Clínica Universitária de Neurologia e do Centro de Estudos Egas Moniz, é um dos Laboratórios de investigação mais antigos da Faculdade de Medicina de Lisboa. Fundado em 1970 por António Damásio, na época ainda estudante de Doutoramento, destinava-se à investigação da Linguagem e das Funcões Simbólicas nas doenças do sistema nervoso.

Nos anos seguintes, sob a direção de Alexandre Castro Caldas (1976-1998) e mais recentemente de Isabel Pavão Martins, esses objetivos foram progressivamente alargados de modo a abarcar o estudo de outras perturbações da cognição, como o declínio cognitivo e a demência, as perturbações neuro-comportamentais do desenvolvimento, e também a cognição normal e o efeito da literacia sobre o desenvolvimento do sistema nervoso, para além do estudo da eficácia da terapia da fala na recuperação da afasia.
Ao longo dos anos o Laboratório contou com colaboradores de excelência vindos de diversas áreas da Ciência como a Neurologia, a Neuropsicologia e a Terapia da Fala, que aí desenvolveram projetos, observaram doentes e deram formação a alunos e estagiários, sempre num ambiente de grande diversidade e liberdade intelectual. Entre eles destacamos os Professores Carlos Garcia, pioneiro no estudo das demências, José Ferro, Manuela Guerreiro, Alexandra Reis, Filipa Ribeiro que aí desenvolveram as suas teses, e Bravo Marques, Nuno Lobo Antunes, Jorge Grosso, Filomeno Taborda, António Confraria, Luísa Farrajota, Élia Baeta, Clara Loureiro, Maurício Martins, Inês Mares, entre outros.

Nas suas quatro décadas de história sairam deste Laboratório onze teses de Doutoramento, inúmeras teses de Mestrado, cerca de 300 publicações científicas, vários livros e capítulos e desenvolvimento e participação em diversos projetos de investigação nacionais e internacionais. Ali foram recebidos centenas de estagiários, alunos e internos de Neurologia de vários Hospitais do país. Organizaram-se 5 conferências Internacionais e várias nacionais. O Laboratório participou ainda na formação de alunos dos programas de Mestrado e Doutoramento da FMUL, nomeadamente de Neurociências, Neurociências integradas e do programa da Voz Linguagem e Comunicação. Nele foram observados milhares de doentes contribuindo para o diagnóstico e reabilitação das disfunções cognitivas, atividades desenvolvidas em estreita colaboração com os serviços de Neurologia e Neurocirurgia do CHLN.

A intervenção da Faculdade de Medicina permitiu a renovação das suas instalações, que foram solenemente inauguradas no dia 15 de abril de 2016 pelo seu Diretor, Professor Doutor Fausto Pinto, na presença dos atuais e antigos colaboradores do LEL. Desse evento damos conta nesta newsletter com algumas imagens comemorativas.


Profª. Doutora Isabel Pavão Martins
Diretora do Laboratório de Estudos de Linguagem 
labling@medicina.ulisboa.pt