O Presidente da República condecorou no passado dia 25 de abril António Arnaut e João Lobo Antunes com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade. 

















Segundo a edição do passado dia 25 de abril do Diário de Notícias, as distinções são o “reconhecimento de carreiras dedicadas ao serviço da liberdade, democracia e Constituição no domínio da saúde”, nas palavras do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa. 

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou ainda, segundo destaque desta notícia, “Não há verdadeira democracia, como não há verdadeira liberdade, sem a efetivação dos direitos económicos, sociais e culturais. Um deles, cimeiro, é o direito à saúde”. 

António Arnaut é considerado o “Pai do Sistema Nacional de Saúde”, nascido no rescaldo da Revolução de Abril, e que tanto tem contribuído para a melhoria significativa das condições de vida dos portugueses. 

Relativamente ao Professor João Lobo Antunes, Catedrático da FMUL, Conselheiro de Estado de Cavaco Silva, destacou Marcelo Rebelo de Sousa: “Tem a sua pesquisa, ensino, prática, magistério pessoal e institucional ligados ao domínio da saúde, contribuindo de forma relevante e com excelência também para a efetivação deste direito fundamental". 

A notícia do DN relembra ainda que “A Ordem da Liberdade distingue serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade …” 

João Lobo Antunes afirmou, “o que me enche mais de orgulho foi ter tratado dos meus pares, dos que me procuravam - gente humilde, gente importante -, todos iguais no sofrimento, naquele encontro singular que é a clínica, na procura de um consolo, de uma esperança ...” 

Leia a notícia completa aqui

Fonte da notícia e crédito da imagem: Diário de Notícias 


André Silva
Equipa Editorial
news@medicina.ulisboa.pt